O que comprar quando se está de dieta

    Já costuma ser trabalhoso encontrar roupas bacanas para montar um guarda-roupa interessante quando se está acima do peso. Se essa pessoa com quilos extras estiver no meio do processo de emagrecimento, então, aí tudo piora. Esse é o caso, por exemplo, de quem se submete a uma redução de estômago e faz a operação bariátrica. Depois de alguns meses, as roupas antigas ficam enormes e, como o manequim continua diminuindo, comprar peças novas para um peso temporário pode ser um desperdício. E aí, o que fazer? Simples: apertar o que vale a pena, doar o que não serve mais e comprar poucos e bons curingas. A seguir, os passos para um guarda-roupa de transição bom e enxuto.

O que apertar:

Olhe bem para o seu armário atual e separe aquelas peças que, mesmo largas, você ainda consegue usar. Dessas, vejas as que mais te agrada e leve em uma costureira para que ela faça ajustes. Mas atenção: apesar de sair mais barato do que comprar roupas novas, mandar as suas para ajustar pode ficar caro se você resolver reformar metade do seu armário por medo de não conseguir encontrar peças novas ou de voltar a engordar. Selecione o essencial.

Aposte:

Naquele jeans que você mais usa (reto e que cubra a perna toda, não pode ser aqueles que terminam no meio da canela!), uma calça preta básica, um vestido que você usa para sair à noite, uma saia básica que te vista bem e um blazer clássico de cor escura (preto, cinza, marinho).

Esqueça:

Regata, camiseta ou qualquer peça de malha.

O que comprar:

A tentação de sair comprando tudo o que vê pela frente é grande, mas você vai ter que aprender a se controlar, afinal pode até ser a primeira, mas não vai ser a última chance que você terá para fazer compras. Lembre-se: você apenas terá esse manequim temporariamente e, portanto, precisa comprar roupas que possam acompanhar seu peso decrescente por um bom tempo. Aposte: . Vestido acima ou no joelho e legging (sem estampa e de cores básicas e escuras, como marinho e preto): podem ser usados juntos ou separadamente e é possível variar o visual com acessórios como cintos (na cintura, médios e discretos), lenços e colares. Por ter elastano, a malha estica e se adapta melhor a um corpo com variação de peso.

Camisa: jeans ou branca, pode ser usada fechada ou aberta, o que aumenta o tempo de uso. Segundo Gloria Kalil, essas peças vão bem “usadas sobre calças, leggings e vestidos”.

 Outra indicação da Gloria é o wrap dress: se você ainda não tem um vestido envelope no seu armário, bom momento para adquirir um. Como o modelo é regulável, favorece qualquer mulher.

Evite:

Calças, inclusive jeans, vestidos de tecido plano, alfaiataria. Se você não tinha para mandar apertar, melhor esperar emagrecer tudo o que quiser para depois comprar uma dessas peças clássicas com o caimento exato para o seu tipo de corpo – é difícil prever como seu corpo ficará realmente após perder todos os quilos extras.

Nunca compre uma peça um número menor pensando que vai emagrecer até chegar nele. Você vai emagrecer, mas quando chegar nesse manequim, outras ofertas aparecerão e você certamente vai se arrepender da compra. O que doar Sabe aquelas peças que você não tirava do corpo antes de decidir emagrecer? Ou aquelas da mala que você levou para o hospital no dia da cirurgia? Mande tudo para a caridade. Pode ser para alguém que você conhece ou para uma instituição, mas o importante é se desfazer de todas as roupas – e memórias – que faziam parte do seu passado. Camisetas, batas largas, vestidos que mais parecem ponchos: não fique com nenhuma das coisas que lembram amontoados de tecidos para esconder o corpo. A hora é de começar a exibir as novas curvas orgulhosamente.

fonte: site chic